Archive for the ‘Uncategorized’ Category

As crianças que não correm

Posted: December 9, 2013 in Uncategorized

Vou pegar fogo a cada pinheiro de natal e vou arremessar cada travessa de bacalhau. Vou sentar-me frente a fogueira e vou pensar em mil formas de destruir o mundo. Este ano dou razão às personagens de hollywood que não acreditam no natal e torço para que sejam os heróis no dia 25. Não acredito nem no pai natal nem no menino Jesus. Sou o velho de Charles Dickens que odeia o natal no corpo de uma rapariga que já nem sabe dizer até que ponto é adolescente ou adulta. O Pai Natal nunca existiu, custa a acreditar. Habitua-te grita-me o mesmo velho.

Esta festividade torna-se irónica ao nosso luto, como se rissem de mim e da pequena, e estas crianças passam por mim e riem-se de coisas alheias, não poderíamos todos ser assim? Crianças que podem correr? Perguntei-me mil vezes, e Deus sempre encolheu os ombros. Nem todos tem corações que suportam o mundo. Os que os tem, supostamente tem de aguentar. 

Até o próximo ano. 

Advertisements
  • Quem teve a ideia genial de aceitar tanta garotada do sétimo ano numa escola que desde o inicio era suposta ser secundária? Chama-se escola secundária. Juro, no meu tempo eram umas três turmas e tínhamos medo dos grandes do décimo-segundo. Uma pessoa tem de olhar para baixo para não atropelar os miúdos e miúdas de doze anos que parece que ainda andam no quarto ano e empurrar pessoas nos corredores porque nos intervalos é pior que o metro de Londres em hora de ponta. Qual é a próxima coisa? Um fraldário? (dava jeito normalmente tem um microondas)
  • Para um colega: não tens de por a mão no ar como a Hermione Granger e já não te suporto, és estúpido, afastas o sexo oposto e não vais ter boa nota de participação na aula porque os professores já te toparam, és arrogante e voltas a dizer ai não morreu assim tanta gente no domingo sangrento com esse teu tom de tia de Lisboa juro que te atiro uma cadeira na cara

  • Tens treze ou quatorze anos e começaste a fumar na entrada da escola? loool
  • Querem usar maquilhagem? Fixe, eu também uso, mas e que tal não porem um quilo de base e não esborratarem as pálpebras com eyeliner e meterem na cabeça que a maquilhagem só vos vai fazer mais bonitas se aprenderem a usar? Lembram-me a Charmesse de Family Guy. E tirem a ideia de que só são bonitas com maquilhagem porque estragam por completo a verdadeira razão para usar maquilhagem.
  • Para outro colega: Se pensas que as perguntas que faço são estúpidas porque eu sou uma rapariga (Se a Alemanha saiu da crise depois da primeira guerra mundial passados três anos, porque estamos em crise desde por volta de 2009?) vou-me convencer que sabes tudo e quando fizeres as perguntas realmente sem sentido que fazes desde o décimo ano (Professora, quem foi o Hitler?) eu vou dizer coisas como “A sério?”, “Onde tens estado nas aulas?”, até agora tenho feito a turma inteira rir-se de ti. Já agora, recomendo-te aumentares os teus níveis de testosterona e não, não és atrativo. Lamento.
  • É engraçado que digas que queres entrar em determinado curso e não estudas nem fazes o mínimo esforço para ter uma média não digo boa mas decente, fica bem dizer que se quer ir para a universidade não é? Pois não vais arranjar em emprego se continuas a seguir cursos porque é fixe e coiso e tal. Bem, é um problema cultural e educacional deste país, não de posso culpar não é? Coitadinhos dos meninos…
  • Outra coisa engraçada: Queixas-te que estás gorda mas tens aulas de educação física que puxam pelo teu corpo, gratuitas e não fazes porque não te apetece? Anda, vai lá inscrever-te num ginásio como me tinhas dito no outro dia
  • E que tal considerares a hipótese que há coisas mais importantes do que maquilhares-te como por exemplo tomar banho ou lavar a cara? Não suporto o teu cheiro
  • E que tal considerares a hipótese de não pores desodorizante suada e por cima da roupa? Just saying
  • Não te peides durante as aulas por favor
  • Por último gostaria de agradecer toda a gente irritante e estúpida que reprovou e teve ótimos resultados nos exames como 4 ou 6 numa escala de 20, os meus parabéns :))))))))))))))))))))))))

Título? Que título?

Posted: September 16, 2013 in Uncategorized

Por onde ando eu? Não sei, com um conflito qualquer de personalidade que me faz querer destruir a Victória talvez. No último ano de secundário a começar amanhã dizem eles, tanta coisa aconteceu e não me tem apetecido escrever o que fosse em blog nenhum, tenho gostado muito de cadernos para dizer a verdade. Os tempos tem sido difíceis e não quero ter blogs nem tenho tido paciência para escrever em lugares abertos, não sei o que opinar sobre tanta coisa, tenho duas opiniões simultâneas e impossíveis em todo o tipo de assuntos. Estou confusa e pensativa e não quero que me façam perguntas. Deixem-me sozinha que estou bem, tem sido este o meu lema ultimamente, tenho de me concentrar. 

Tenho tirado boas notas, tirei a melhor nota a geografia na escola depois de ter ido resmungona a segunda fase sem ter estudado e lá apareceu um 17 ponto tal na pauta. Tenho trabalhado num projecto que gostaria que fosse um livro e quem sabe um dia eu me endivide para publica-lo. Conheci pessoas e fiz as pazes com tanta gente que mandei ao inferno, dizia que odiava toda a gente e decidi conhecer pessoas a ver se a coisa corria bem, tem corrido razoavelmente até agora. Tenho-me olhado no espelho e não me tenho reconhecido, as pessoas tem olhado para mim de uma forma diferente, dizem-me que mudei, dizem-me que estou bonita, realmente não tenho a certeza se mudei assim tanto. Há rapazes bonitos que me tem sorrido, já não me ignoram como há um ano atrás, gosto e não gosto deste atitude estrangeira, mas eu calo-me, é melhor, se calhar eles estavam a olhar para uma rapariga com quem estava a falar. Tenho agarrado a mãozinha pequenina do meu sobrinho que se vêm apoiar nos meus joelhos para se levantar, ele gosta de caminhar e de correr e hoje descobri que se ele faz birra e eu o imito ele cala-se logo para fixar com aqueles olhos enormes a minha figura de parva, é uma criatura adorável, menos quando passa a tarde inteira a chorar porque se isso acontecer no final do dia dá vontade de o fechar na despensa.  

Vou-me deitar antes que me venham puxar as orelhas porque amanhã começam as aulas. 

Aviso

Posted: June 21, 2013 in Uncategorized

Novo blog: http://gremiodosvencidosdavida.blogspot.pt/

Este blog será sobre literatura e escrita criativa, opiniões, sei lá. Estarei mais ativa por lá do que por aqui, acho eu. 

Beijinhos.

War break

Posted: April 21, 2013 in Uncategorized

Everything’s fine!

Posted: April 5, 2013 in Banda sonora, Uncategorized

Mother mother,

Can you hear me
I’m just calling to say hello
How’s the weather
How’s my father
Am I lonely heavens no
Mother mother
Are you listening
Just a phone call to ease your mind
Life is perfect
Never better
Distance making the heart grow blind

When you sent me off to see the world
Were you scared that I might get hurt
Would I try a little tobacco
Would I keep on hiking up my skirt

I’m hungry
I’m dirty
I’m losing my mind
Everything’s fine

I’m freezing
I’m starving
I’m bleeding to death
Everything’s fine

Yeah, I’m working
Making money
I’m just starting to build a name
I can feel it
Around the corner
I could make it any day

Mother mother
Can you hear me
Yeah I’m sober sure I’m sane
Life is perfect
Never better
Still your daughter still the same

If I tell you what you want to hear
Will it help you to sleep well at night
Are you sure that I’m your perfect dear
Now just cuddle up and sleep tight

I’m hungry
I’m dirty
I’m losing my mind
Everything’s fine

I’m freezing
I’m starving
I’m bleeding to death
Everything’s fine

I miss you
I love you

Uma velha colega pediu-me recentemente vídeos do terceiro ciclo, e eu tive de ir ligar um velho computador e vasculhar pastas abandonadas para encontrar o que ele queria que eu procurasse, demorei imenso tempo a passar os tais vídeos para o meu portátil, eu não queria memórias neste portátil, confesso, não essas memórias, tenho tentado fugir do meu passado diário e construir as bases do meu futuro, não existe presente para mim, eu vivo suspensa numa teia de tempo que me destrói, isto não é nenhum presente, neste lugar não há o “viver o momento”, não há muito que se viva mas tanto pelo que viver, se é que eu faço sentido quando falo. Ou escrevo, porque não dou tanto a falar como quando escrevo, talvez seja a minha repugnância a falar com esta raça, depois de me terem empurrado contra paredes mil e uma vezes durante estes anos da minha adolescência pensam que vou olhar com eles com uns olhos queridos e dizer-lhe as minhas melhores deixas, deixo-as para mim, para quem as quiser ler, para quem as merecer, para quem as tentar compreender, para os loucos como eu, e há de chegar o dia que haja quem pague por elas.

Vocês não me entende, nunca entenderam e nunca entenderão, eu não tenho a vossa idade, eu não sinto que seja adolescente, eu obrigo-me a agir como tal, quero que digam que sou imatura, não quero parecer séria tantas vezes, mas o que posso fazer quando não há volta a dar depois de ir ao inferno? Podem-me até empurrar contra o chão e espancarem-me que me vou rir na vossa cara cuspindo dentes, nunca poderão fazer-me o mal suficiente ao ponto de eu chorar a vossa frente, comparado com o que já me fizeram no passado, digam o que disserem tudo me fará rir porque nunca conseguirão afetar-me como as pessoas já me afetaram, eu cresci, e da pior maneira, ao contrário de vocês, a minha existência não é confortável, a minha vida não é confortável, eu não vivo com o papá e a mamã, eu não tenho um grupo de amigos e não sou bonita. E para compensar o meu único talento nato que é escrever, sou uma inútil no resto das capacidades humanas. 

Entendam, eu não estou sozinha por ter sido abandonada por um “grupo de amigos”, não tenho culpa de ter sido a única a querer ficar num momento em que todos decidiram partir, nem que isso custasse a vida de uma pessoa, eles iriam partir, covardes. Eu compreendo, é a natureza humana, é o medo, o que não justifica a vossa falta de valores, mas também, na selva vocês não precisam de ética, e não me interpretem mal, eu não vos odeio, isso implicaria correr atrás de vocês a gritar tudo o que penso de vocês, tenham calma, eu optei por ser má amiga e rir-me de vocês, falo mal de vocês nas costas, e não é que não tenha a coragem de dizer-vos o que penso na cara, na verdade, tenho pensado em confessar-vos a verdade, mas não me tem apetecido, não vejo o objetivo, não vejo como me pode ajudar a ser uma melhor pessoa, ser ou não uma melhor pessoa quando o objeto são vocês os dois meus amigostenho vontade de rir, é tão mas tão inútil eu ser uma boa pessoa com vocês e nem há de facto uma motivação para ser cruel de verdade, dá demasiado trabalho e como vocês tem de ser algo que seja fácil para mim. Em todas as pessoas do mundo, depois de me terem abandonado quando mais precisei de vocês, quando se esqueceram de mim, esperam que eu agora seja a sweetheart que estão a espera? Quem diria huh? Essas caras larocas dos vídeos se tornariam em pessoas sem carácter, esses amigos que pensaram que o seriam para a vida deixaram-se estar ao ver os outros a afogarem-se, Tenho de estudar, tenho teste para a semana. E os outros que antes eram crianças sorridentes, estão agora nas drogas, com pensamentos suicidas, a cagar para a escola, aos berros com a família, ou como eu, a isolar-se cada vez mais e a ver a arrogância crescer nos olhos. Ah Vicki cada um seguiu com a sua vida. 

Crescemos tanto.