Archive for May, 2013

Se há coisa que eu não compreendo, são estas criaturas, estes espécimes que teimam em aparecer nas ruas no meio das crises para libertar o lado mais romântico, mais emocional e mais instável das pessoas já psicologicamente afetadas por uma recessão económica, imaginem, estamos todos a temer o fim da zona euro, a queda da Europa como união, talvez mais duma forma emocional do que racional, -vão-me dizer que ao longo destes anos nunca vos passou isso pela cabeça?- e aparecem idiotas a inventar histórias ignorantes para ver se desencadeiam um levantamento dos peasants.  A mim já me passou uma guerra, por isso enfim, nem sei o que esperar da crise, mas eu não pretendo agitar a crise, não pretendo piorar o estado emocional das pessoas, e não invento mentirinhas nem tiro proveito do meu pessimismo para ganhar fama nas redes sociais.

Há gente muito burra, é o que eu tenho a dizer, ainda no outro dia apanhei um gajo que publicou no facebook um papel da PIDE que tinha lá escrito o nome do presidente da república (faz tanto que se o substituíssem pelo D. Duarte ninguém se aperceberia) e nos comentários haviam as mais diferentes opiniões como “Toda a gente que quisesse sair do país tinha de assinar isso, o meu pai assinou para ir para França”, “BURLÃO BURLÃO JA PARA A PRISSÃAO”, “FORA LADRÃAO” mas seja como for, não entendi o propósito da teoria da conspiração mal construída, não entendi se era um papel que toda a gente assinava para sair do país, se o Anibal é tipo um assassino em série que criou a crise. O que sei é que cada vez mais surgem estas piadinhas de mau gosto que me parecem a mim criadas por gente ignorante que se deixa levar pela teoria de que o homem nunca chegou à lua e que afinal foi tudo filmado num deserto americano onde estiveram extraterrestres, a gente típica que não produz neste país e se queixa da falta de produtividade dos políticos e já nem vou dizer que não tem a mínima proposta para sairmos da crise para além do “ai fora com o FMI” (O FMI sai e depois ficam todos desnorteados porque não tinham uma proposta prévia), e pronto, para compensar o excesso de estupidez tentam parecem o pessoal o wikileaks e publicam alguma conspiração reconstruída com ajudado paint.

É isto que não entendo nos portugueses, nalguns né, sinceramente eu acho que gostam deste economasoquismo (yay inventei uma palavra), gostam de ser os coitadinhos da Europa, porque é fixe estar-se numa má situação económica, afinal ainda se pode dizer “Ai eu tenho experiência, sei o que é a vida”, o problema é que esta gente só tem mesmo a experiência de viver uma crise o que me soa bastante útil quando não a querem ultrapassar, e enfim, envergonham os liberais do século XIX e os capitães de Abril, eu até propunha resolver o problema com educação, mas a estupidez profunda, a verdadeira estupidez não tem uma cura estatal, para esses não há esperança, e vão ver, há de passar a crise e vão dizer aos filhos “ai eu estive na crise de 2008 sei o que é a vida, passei por coisas que tu não passaste” como essa gente do estado novo que pensa que a malta nova não está a passar por um mau bocado, enfim, o problema é que são capazes de não ensinar aos filhos a lavar o rabo e a apagar as luzes, afinal segundo a mentalidade destes espécimes continua a ser “O estado que resolva”, mas coitados, não puderam comprar um iPhone em 2012 então ficaram com traumas para a vida.

Deixem a crise passar, talvez ela vos passe por cima, afinal “Fora o FMI” que isso só há de resolver o problema. Have a nice day

Advertisements