Archive for June, 2012

Paintball.

Posted: June 29, 2012 in Bipolaridades

Fui jogar paintball num aniversário. Na minha equipa ficaram os meus três melhores amigos mais o aniversariante, incluindo as minhas duas melhores amigas que éramos as únicas raparigas lá. Deram-nos luvas porque éramos meninas o que primeiro me fez sentir mal mas depois quando os rapazes começaram a levar tiros na mão rezaram por luvas, pelo que ainda bem que tinha as luvas porque levei um tiro na mão.

No primeiro jogo fui declarada a heroína (suicida) para buscar um objeto qualquer. Mas morri. Com um tiro no olho.
Reação do que me deu cobertura:
image
Eu:
image
I’m dead…

O momento em que planeamos ir todos a correr ao mesmo tempo:
image
O momento em que morro com um head shot de distância atrás dum carro
image
Reação da Waffles:
image
Reação de toda a gente:

O momento em que eu e um rapaz somos os últimos sobreviventes da nossa equipa:
image
Quando dou um tiro (ou vários) numa pessoa que detesto:
image
Não imaginam o quanto alivia o stress, meter um tiro numa pessoa que não merece respeito nenhum, sorte dele que eram balas de tinta. O quanto é satisfatório para um mulher dar um tiro num machista. As mulheres são inferiores? Pelos vistos uma mulher tirou-te do jogo e não tinha experiência com armas de paintball ao contrário de ti. Que vergonha não? Eu garanto-te que para cada machista no mundo há pelo menos três mulheres que o vão deitar a baixo.

Paintball deve ser dos melhores desportos que já experimentei. Can’t wait to play again.

Não tenho tido muita paciência para cá vir, nem para fazer posts. A minha criatividade não tem estado virada para a blogosfera, o que até é bom (não para as estatísticas mas, como se diz por cá, caga) porque eu quando faço menos posts escrevo mais coisas, ou seja, todos aqueles meses com mais de 50 posts são geralmente meses com muita pouca criatividade e estagnação pior que a crise grega, portuguesa, espanhola e italiana juntas mais os meninos africanos a passar fome. Mas a maré tem estado alta para mim para escrever e criar umas novas coisas, com exclusão dos últimos dias que ando com uma ressaca (não pensem coisas, o meu corpo está a recuperar dum ano com meses a dormir pouco e tabaco por tudo quanto é ar).
Qualquer dia publico qualquer coisa nova, tenho é de falar com o meu agente e a editora, e claro dar uma conferência que os fãs são importantes porque pagam os livros.

Não.

Seja como for a minha vida em imagens tem sido esta:

  • Trabalhar quando me apetece
  • Acordar cedo (8 da madrugada, mando mensagens as 11, olhem a minha misericórdia, e depois vêem-me perguntar “Tché oh Victória porque raio me mandaste uma sms a meio da noite?”) 
  • Tomar conta da minha irmã grávida (o que é excelente porque se saio com ela e com o meu cunhado passo por acidente da adolescência deles, mas não tem piada quando tem contrações que eu fico passada e fico com medo que lhe nasça a criança) 
  • Saídas com pessoas (bem-aventurados aqueles que nascem no Verão pois é graças as suas almas que há as melhores festas de aniversário!)
  • Maratonas de séries (abençoadas as gravações da meo e os downloads)
Nomeadamente Supernatural *O* Eu quero o Sam winchester!!! ( o da direita)
  • Menos tabaco e mais tempo de sono (o que resultou, como disse, numa ressaca, mas com a sensação de frescura, apenas ando sempre com sono mas pelo menos ando a respirar melhor)
  • O meu castelo (eu viciei-me num daqueles jogos tipo The West mas a diferença é que quando tu constróis as coisas elas aparecem numa tela e não numa tabela que isso é aborrecido)
Let me introduce you… Castelo Rainha Victória (não me lembrei dum nome melhor)
  • Ver jogos do Euro (Pronto, nós já estamos fora mas o jogo contra Espanha foi uma coisa que não marcávamos mas também não deixava-mos marcar, e nos penaltis tanto Portugal como Espanha podiam ganhar numa questão de sorte, seja como for, foi uma derrota com estilo. E a partir de agora é torcer por España porque se não vou ser deserdada)

Eu & o meu trabalho

Posted: June 20, 2012 in Bipolaridades

Estou a “trabalhar”, a ganhar uns trocos. Eu sou a única pessoa que trabalha para o meu pai que pode estar no FB, no twitter, no miniclip e por aí adiante, a comer entretanto ou com pastilha ou uma chupa. Mas faço o meu trabalho, não pensem que não. Depois se me fartar e estiver perto do almoço faço como agora, não faço o trabalho. E recebo o dinheiro na mesma. Sou like a boss.
E fui concluindo algumas coisas:

  • As pessoas gostam de emigrar para o Canada – O que faço é tipo eu pego em coisas que parecem processos e meto as informações no pc. E aquilo às vezes vem com B.I.’s/CC’s ou passaportes pelo que posso saber se são famílias inteiras ou não. É viagens ou coisas do género
  • Trabalho de secretário é uma seca – É assim que eu diria o que eu faço porque eu arrumo a papelada
  • Tenho de tirar um curso decente para não fazer trabalhos que não gosto – Simplesmente porque não vou suportar fazer o que não gosto o resto da minha vida
  • Tenho sorte em ter este trabalhito de verão – Não tenho de trabalhar a sério e recebo dinheiro, por outro lado, há pessoas nestes tempos de crise que nem sequer conseguem um trabalhito como este. Tenho sorte de facto
  • O dinheiro custa a ganhar – É diferente quando o dinheiro é fruto do meu trabalho e não o recebo por ser a mesada
  • Fico a aproveitar melhor o meu tempo – Porque lhe dou mais valor. Se estivesse todos os dias em casa sem fazer nada não me dava ao trabalho de procurar coisas para fazer e formas de aproveitar o meu verão