Essas cabras não são vossas melhores amigas

Posted: October 29, 2011 in Bipolaridades
299747_1906906606521_1657481454_1429158_240158496_n_large
That’s Right

Não entendo muitas vezes os adolescentes. Já me perguntei muitas vezes porque é que sou assim, se de facto continuo a ser uma adolescente, não sei sinceramente, acho que sou assim simplesmente. Sinto-me revoltada porque muitos adultos insultam a minha geração e tentam generalizar-me quando eu sei que não tenho nada a ver com eles. Os próprios adolescentes sabem disso. Ainda ontem estava a ir para a escola com uns colegas e um rapaz diz:
        -Apetece-me ouvir música
        -Tenho algumas no telemovel. Que tipo? – respondo eu
        -Ela só tem rock e metal. Não ouve música normal
O resto da conversa não interessa, o que interessa é que não gosto nem ser tratada como uma awkward nem como uma rapariga normal. Não pode haver um meio-termo pah? Eu sou eu e ponto final fim da conversa.
Entre as coisas que não entendo há as melhores amigas que andam atrás dos namorados das melhores amigas.
Eu, nem a minha melhor amiga fariamos uma coisa dessas, somos melhores amigas! Melhores amigas não são amigas, fazem parte da familia. A minha melhor amiga é uma irmã que gosto de irritar, mandar para o inferno, abraçar e controlar. Não estragaria esta amizade de 3 ou 4 anos por causa dum gajo que podia vir a estragar a minha vida porque os amores fazem dessas coisas. E eu gosto muito dela, amo-a, não é humanamente correcto fazer o que essas cabras fazem. Não me ia atirar descaradamente ao namorado dela porque de facto eu sou a única tipa que ela pode ver a abraça-lo, e ela fica derretida quando isso acontece porque é sinal que está tudo bem e que não quero cruficica-lo. Por isso, não compreendo gajas que se atiram aos namorados ou rapazes que elas sabem que a melhor amiga gosta, que tipo de melhor amiga faria isso? Expliquem-me porque tenho visto tantos deste casos nos últimos tempos e uma colega minha está nessa situação.

Advertisements
Comments
  1. Como comentário a isto…Só mesmo dizer que o teu título diz tudo!

  2. Ahhah… o que me ri com essa frase! 🙂

    Bem, isso faz-me lembrar quando eu andava no 10º ano tinha uma paixoneta por uma colega do 9º ano, mas o problema é que a melhor amiga dela, ou melhor, a tipa que andava sempre de gancho com ela tinha essa mesma paixoneta por mim. Tás a ver o triagulo?! Foram uns tempos tensos porque eu percebia isso, mas eu queria era essa colega nao a amiga dela (a do gancho). Agora imagina que a coisa compunha-se e eu começava a a namorar com ela, como reagiria a do gancho?! Ia logo pensar “mas que cabrona que esta gaja me saiu, para alem de estar farta de saber que eu gostava dele”…

    isto é só para te mostrar que nem sempre as coisas são lineares e nem sempre a amiga que sabia de tudo e que agora anda com ele, não é uma cabra. Há que tentar compreender quem está do outro lado.

    E resumindo e concluindo, nem namorei com essa miuda que na altura me tirava o sono, mas também não com a amiga que gostava de mim… :S

  3. Pois, se o amor é correspondido e a outra não tem nada haver já é outro assunto, triangulos são lixados :/. Mas do género o que eu estou a criticar são aquelas raparigas que se atiram por atirar e vão roubar os numeros de telemovel para estragar relações e ficarem com o tipo. Dão-me uma raiva -.-

    Oh, é uma história um pouco triste D:

Comenta aí

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s