Archive for July, 2011

Ginny Weasley and the…

Posted: July 16, 2011 in São teorias

Então estava a ver isto no tumblr e depois de rir-me um bom bocado perguntei-me: Mas porque é que se esquecem sempre da Ginny Weasley? E decidi fazer a minha versão da Ginny primeiro porque é a minha personagem favorita da saga e segundo porque não tenho nada para fazer e não me apetece ir dormir.

Ginny Weasley and when J.K. Rowling didn’t care about her
Ginny Weasley and the year she talked with snakes while possessed and had a crush with the boy who lived
Ginny Weasley and the year J.K. Rowling forgot her
Ginny Weasley and the Quidditch World Cup, boys and nothing more else
Ginny Weasley and the bitch of the asian girl
Ginny Weasley and the fuck yeah Harry loves her
Ginny Weasley and the bitch of Bellatriz Lestrage trying to kill her

Agora eu 😀

Victória Esseker and the year she found a book in the school library
Victória Esseker and the time she tried to learn how to speak with snakes
Victória Esseker and the time she said a lot of times expectro patronos and nothing happened
Victória Esseker and the time she really wanted to play Quidditch and be at hogwarts
Victória Esseker and the bitch of the asian girl kissing Harry Potter who should be kissing Ginny
Victória Esseker and the only book she own
Victória Esseker and the I WANT MORE at the end

Deitem-se na cama ou no sofá ouçam isto, relaxem e passados uns minutos estão a dormir. Confiem em mim.

Decidi que hoje vou contar a história (mais aborrecida que um dia ouvirão) de como eu, pita que ouvia música da Mtv aos doze anos se transformou nesta coisa que a minha mãe considera imprudente.
Eu era uma pita, uma completa pita que aos doze anos não dizia uma asneira, ficava boquiaberta com assuntos sobre sexo, não tinha intenções de perder a virgindade antes da noite de núpcias, queria ser popular, ter muitos amigos no MSN (facebook ainda não era muito popular na altura) e que ouvia, mais ou menos, o que estava na moda, como Pussycat Dolls.

When I grow up
I wanna be famous, I wanna be a star, I wanna be in movies
When I grow up
I wanna see the world, drive nice cars, I wanna have boobies
When I grow up
Be on TV, people know me, be on magazines
When I grow up
Fresh and clean, number one chick when I step out on the scene

Então, como é possível que isto tenha acontecido? Que tenha começado a pensar? Sim, eu entrei na adolescência, e quê? Podia ter ficado na mesma e ter-me juntado a colecção das fotos do Facebook.

No ano de 2009 saiu o album 21 Century Breakdown duma banda punk chamada Green Day. Lembro-me que uma amiga minha e um amigo meu, ou melhor uma paixoneta que eu lá tinha (e que lá se manteve mas essa é outra história ainda mais aborrecida) me perguntaram se eu já tinha visto o novo video-clip dos Green Day, o Know Your Enemy, e eu, que já conhecia os Green Day dos finais de tardes a chegar a casa com Wake Me Up When September Ends a dar na rádio, disse que não, que ainda não tinha visto e então fui ver.
Ver aquele videoclip mudou a minha vida, eu simplesmente amei, eu não percebia patabina do que eles diziam e queriam dizer, mas decidi fazer download do album e vicei-me na banda. Acabei por influenciar a minha melhor amiga, outra ex-pita que nesses tempos ouvia Jonas Brothers e hoje anda vestida com t-shirts de Avenged Sevenfold, The Offspring e mais algumas. Ela, ao contrário de mim, percebia inglês, e começou a explicar-me o sentido das músicas, não só as de 21 Century Breakdown, como as de American  Idiot, Nimrod, Warning e de outros albuns. Aos poucos fui aprendendo o inglês e entendendo a mensagem da banda.
O que bandas verdadeiramente punks passam a vida a dizer é que devemos ser nós próprios e não ligar para o que os outros pensam, foi a principal lição que os Green Day me deram. Ser eu.
Ganhei atitude, mas essa coisa demorou mais e teve influência de outras bandas, como Slash, Nirvana, Audioslave, Foo Fighters, Ramones, Sex Pistols, Guns n Roses, Rise against, etc, e o meu próprio cérebro que começava lentamente, a perceber o mundo.

É por estas e por outras que a música é mesmo muito importante para mim e que detesto posers e artistas fúteis que só veem a música como um negócio que dá muito dinheiro.
E se há pessoas a quem tenho de agradecer por esta mudança é a uma rapariga que se vestia com um estilo alternativo que me meteu a ouvir a Avril Lavigne numa fase da transição de pita a adolescente de 13 anos que só queria ser ela própria e que de vez em quando fazia merda, a paixoneta do 7º ano que andava vestido com uma t-shirt dos Nirvana, a menina que referi em cima a qual me perguntou se tinha visto o clip Know your enemy e a minha melhor amiga.
Este questionário vai explorar a tua vida ao pormenor!
Será que estás preparado para responder sem medos?  
O que fizeste hoje? Tumblr, Blogger e TV
Como estás vestida/o? Pijama
Onde está o teu telemóvel? Eis uma excelente questão
Onde está a tua mãe? Working
O que tens dentro da mala? The murder weapon MUAHAHAHA
O que estás a ouvir? Nobody Knows da Pink !m!
O que estás a ver na televisão? Está a passar dr House acho
Quantos contactos tens online no chat do facebook? e no msn? no facebook devo ter 4 no msn num’ sei mas não devo ter ninguém
Quantos contactos tens no telemóvel? Menos de 20
Quantas músicas tens no telemóvel? Não ouço musica do tlm, só devo ter umas 10.
Qual é o teu toque para as chamadas? The murder scary
Descreve o teu quarto: Tem uma cama, uma mesinha de cabeceira, a desarrumação da minha irmã e os meus cadernos sobre o parapeito da janela
Onde vais amanhã? TIRAR O APARELHO BITCH! UH YAH!
Estás ansioso por alguma coisa? Tirar o aparelho yaaay
Como és conhecido na tua turma? Camera Girl
O que estás sempre a dizer? Mesmo zé… ou então… FotherMucker
Costumas cantar? Yahhh.
Dás-te com alguma vizinha? Sim, “olá, tudo bem?”
Moras em que andar? É uma casinha
O que pensas sobre ti? “Oh miúda o que raio é que estás a fazer da tua vida?”
A opinião dos outros conta para ti? Só a da minha melhor amiga e doutra grande amiga que também assim pode ser considerada
Pior coisa que fizeste na escola? Ora bem… Saltei duma janela para o recreio… Mandei calar o director durante um teste (tipo mas foi a turma toda, por isso não conta, e nos nao sabiamos que era ele…)
Pior coisa que te aconteceu na escola? Deixar cair o tabuleiro e toda a gente gozar.
Melhor aula: Português (O meu stor gosta de Ac Dc e o vosso naaaao! Tomaa!) 
Pior aula: A.P. (A stora é mesmo inteligente, deu-se SB com uma sintese descritiva de nota NS ou S. Cabra.)
O que te irrita nas pessoas? They are all the same…
Dás-te bem com a tua mãe? Tem dias
Tens uma paixão secreta? Não é secreta
Tens algum sonho? Só um zé para fazer essa pergunta.
O que mais gostas de fazer? Escrever
Cor favorita? Greeen
Música favorita? São tantas
Estilo de música que ouves com mais frequência? Punk, Rock n Roll e coisas acústicas
És vaidosa/o? Maybee 😀
Um anuncio que gostes: How I met your mother CSI style
Melhor que te aconteceu esta semana: Ganhei 7 euros!
Um cantor: Myles Kennedy
Uma cantora: Kerli
Última chamada recebida: Sei lá, talvez do meu pai
Última chamada não atendida: My father maybe
Última chamada feita: Num’ sei
Última mensagem recebida: Melhor amiga
Última mensagem enviada: Melhor amiga talvez
Última pessoa a quem mandas-te e recebes-te msg: Tens a resposta em cima
Última pessoa com quem falas-te no chat do facebook: A friend
Última pessoa com quem falas-te no msn: A friend
Última música que ouviste: Wind of Change dos scorpions (still listening)
Último videoclip que viste: Kerli – Walking on air maybe
Última coisa que compraste: Um colete de ganga
Última coisa que viste na televisão: “Whatever” na odisseia
Última coisa que comeste: uma bolacha
Última coisa que bebeste: água
retirado de In the mourning
Um promenor: ele esqueceu-se do TPM.
Tumblr de Allaxg

AVADA KEDABRA para vocês

Posted: July 7, 2011 in Bipolaridades

Tenho reparado que Harry Potter está de novo in. Especialmente no Tumblr. E agora as pessoas querem ir todas vê-lo ao cinema. A sério? No ano passado ninguém quis ir e agora porque vai terminar querem ir ver? AVADA KEDABRA para vocês! Ou melhor CRUUUCIO!
Ups, usei duas das maldições imperdoáveis, acho que o ministério da magia me vai processar. Mas seja como for estes muggles estão todos sob o efeito da maldição Imperius e não percebem nada, portanto, que se dane. Vejam o filme O calice do fogo, se não me engano, caso não tenham percebido patabina do que eu andei para aqui a dizer. 
Acho que já deu para perceber que gosto muito da saga, na verdade eu fui uma grande fã. Andava sempre a jogar os jogos online quando andava no 4º ano e adorava fazer aqueles testes para ver qual era a minha casa. Cheguei até construir uma planta do castelo de hogwarts. Mereço um desconto, eu deveria ter uns 12 anos quando isso aconteceu. Eu sempre quis ter um videogame de verdade do Harry Potter e nunca tive. Fooogo. Eu ainda vou comprar o jogo de Quiddicth para PC. A sério que vou porque a maior desilusão da minha vida foi não poder jogar Quidditch. E não estudar em Hogwarts. 



E embora hoje não seja uma fã louca que conhece todos os feitiços e todas as personagens devo dizer que a senhora J.K.Rolling teve um papel muito importante na minha vida. Ensinou-me a ler com gosto. E depois isso influenciou o facto de eu amar escrever e não saber fazer outra coisa. I’m worse at what I do best, and for this gift I feel blessed. 
O mundo mágico do Harry Potter acompanhou-me desde a minha infância até hoje. Façam as contas. Eu tenho 15 anos, os livros saíram em 1997 e o primeiro filme em 2001. Eu via A Pedra Filosofal milhentas vezes seguidas no infantário e nunca me fartava. Tive um dos piores pesadelos da minha vida onde fui perseguida por uma cobra gigante depois de ter visto  A Câmara dos Segredos. E com O Prisioneiro Azkaban troquei os unicórnios pelos hipogrifos. Mas só em 2008 é que li os livros de verdade. Li A Ordem da Fénix em menos de três semanas. Doze anos e 750 páginas. Nunca mais li um livro tão grande desde então. 
Os livros ensinam muito e é o melhor para dar a uma criança/ tween/ adolescente que nunca leu nada na vida para além dos contos de fadas da disney (Disney, fode-te, tu quase que mataste todas as fadas, unicórnios e princesas do reino encantado dos contos de fadas com as tuas alterações ridiculas na tentativa de proteger os miúdos, porque caso não saibam os três porquinhos na verdade morreram).


E eu ainda não me decidi se sou de Slytherin ou Gryffindor… Oh triste vida a minha. 

Eu sou daquele tipo de pessoas que gosta de pregar partidas. Faço prankcalls constantemente e alinho nas petas dos outros, uma vez umas colegas minhas irmãs gémeas disseram a Loira da turma que o pai, que tinha ido a England quando se realizou o casamento real, fora convidado para ir, mas que por questões de trabalho não esteve presente.
          -A Kate ficou um pouco triste mas recebemos uma colecção de pratos com as caras do casal. É lindo, lindo!
          -Epa, vocês estão a gozar não tão? – disse-lhes com cara de gozo. Quem haveria de acreditar nisso?
Uma delas puxou-me e disse:
          -Chiu, cala-te e ajuda-nos!
E pronto, eu contribuí e elas conseguiram fazer com que a pobre loira acreditasse nas suas palavras. Ao meio dia metade da turma acreditava na história da colecção de pratos e do casamento real. Incrível o poder da mentira. MUAHAHA [mode riso maquiavelico on]
O título do post é Uma vinganda acidental graças ao Facebook e foi a partida que mais me fez rir na vida. Primeiro devo dizer que na verdade eu não prego partidas sozinha, tenho sempre ajuda, e neste caso tive ajuda da minha colega de mesa, que é pior do que eu. Ela fazia disto (cliquem, o site não se abre sozinho) todos os intervalos com ajuda dum programa no chat roulette.
Estavamos nos então na aula de Tic a morrer de tédio e fomos ao We Heart It onde depois de ler umas quantas FB leaks nos deparamos com isto:

Então surgiu uma luzinha cruel nas nossas cabeças e decidimos fazer o mesmo. Pedimos ajuda a algumas pessoas da turma, outras entraram na brincadeira sabendo que na verdade o facebook não transforma a nossa password em asteriscos quando publicada em status ou comentários. Sabiamos que o alvo não era certo, poderia ser qualquer idiota a cair, mas tinhamos a ideia que seria a Loira (devo dizer que a chamo de Loira mas não como ofença e sim com carinho porque até gosto dela).
Andei a esfregar as mãos de ansiedade e crueldade até chegar a casa pois na aula ninguém caíra. E acontece que, quando vi os comentários, tinha caído a pessoa que menos esperava. O intelectual da turma que tirava 4 e 5 sem esforço e ganhava concursos de física e matemática. O meu querido ex-namorado. Não estava mesmo nada a espera desta.
Claro que depois apagou e arranjou umas quantas desculpas. Coisa que tornou a situação ainda mais épica.
Moral da história? Se “uma pessoa” nos tentar fazer sentir mal atirando-se a rameiras e vice-versa devemos usar a inteligência em vez de descer ao nivel “dessas pessoas”. Mas no meu caso tratou-se dalgo acidental, eu não me vingo. Eu esfrego sorrisos na cara dos que me querem fazer chorar, porque caso não saibam, a felicidade é a melhor vingança.

O título do blog mudou. Em vez de ser “The other side ofthe mirror” é “The reckless life of…”.

Só um pequeno aviso…

Posted: July 5, 2011 in Uncategorized

O blog está agora em obras. Por isso não se surpreendam se aparecer um novo título ou se tudo de pernas para o ar.