Broken Crystals

Posted: July 31, 2011 in São histórias

O meu pai é o meu heroi. Ele foi bombeiro quando era novo, salvou muitas vidas, apagou muitos incendios e assistiu a vários suicídios. Ele só me falou dum.
Para além de ter sido bombeiro também trabalhou no metro, não sei se foi antes, depois ou durante, mas ele limpou com mangueiras de alta pressão restos humanos de linhas. Acho que já podem imaginar o que aconteceu.
Durante o tempo que trabalhou no metro ele continuou a ver pessoas a atirar-se aos comboios e acredito mesmo em homicídios. E limpava quando lhe tocava, o que das pessoas restava. Esta é a coisa mais creepy que ele me contou da vida dele, mas uma das histórias mais supreendentes que já ouvi em toda a minha vida foi uma que incluia uma bebé de seis meses deitada sobre cristais partidos no chão e o meu pai a tentar salvá-la. Ele não sabe como é que ela foi lá parar, mas imagino que ela estaria sobre essa determinada peça de cristal quando caiu, mas mesmo assim parece-me dificil e impossível, porém ela não iria para cima dos cristais depois da queda, os pais não seriam idiotas e mesmo assim ter-se-ia cortado nos primeiros estilhaços e a situação não seria complicada ao ponto de chamarem o 112.
Ela estava lá, sobre montes de cristais e o meu pai tinha que tirá-la de lá com a delicadeza das mãos dum cirugião duma operação arriscada. O meu pai, com a delicadeza das mãos dum cirugião, tirou a criança e viu que ela não tinha uma ferida, nem um arranhão. Nada, estava intacta. E ele tinha os dedos todos cortados. Como é que ela foi lá parar? E como é que é possivel que ela estivesse intacta?


PS: A versão original  dos Foo Fighters é melhor mas os direitos do Youtube  não me deixam por a música
Advertisements
Comments
  1. com um pai assim, quem é que precisa de heróis? 🙂

  2. Já reparaste que quando há grandes catástrofes, há sempre uma criacinha que é descoberta passado 15 dias em óptimo estado? Devem ter uma resistência fenomenal :s Muito estranho. Mas, por outro lado, ainda bem que assim é.

  3. Acho que é uma questão científica mesmo. O facto de serem mais pequenos torna-os mais resistentes e «escapam» mais facilmente…

  4. Estudante says:

    A Luna tem razão… as crianças têm uma capacidade de resistência espantosa! E parabéns ao teu pai. Um verdadeiro herói! 😉

  5. É de atitudes de pessoas como o teu pai que precisamos. Os tais heróis anónimos. Eu na adolescencia tive que “entrar” no mar para “salvar” um amigo que queria se suicidar. Aquilo parecia uma tentativa algo forçada mas na altura fui lá, pelo sim pelo não.

    Mais tarde também trabalhei nas urgências num hospital no estrangeiro, mas creio que em vez de contribuir para salvar vidas, o que mais vi foi pessoas a morrer à minha frente 😦

  6. Um verdadeiro herói, sem dúvida alguma! É mesmo incrível como a criança conseguir sair de lá sem um único arranhão. E de certeza que valeu bem a pena aqueles cortes todos… ele deve ter-se sentido a pessoa mais orgulhosa do mundo!

Comenta aí

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s