A little creepy dream of a little creepy girl

Posted: July 5, 2011 in Cenas que escrevo, I was only dreaming

Das pessoas que eu conheço eu sou a que tenho os sonhos mais estranhos. São surreais mas as vezes tão reais. Sinto tudo e lembro-me de tudo ao acordar, às vezes tenho dejavus. Lembro-me que quando estreou The Walking Dead tive durante umas semanas sonhos seguidos recheados de zombies e era sempre a mesma pessoa que sobrevivia. E hoje acordei dum sonho muito creepy. O sonho mais estranho que já tive até hoje.
Era confuso mas lembro-me que aquele tipo tinha lançado um olhar quente a uma rapariga que detesto em plena sala de aula. Eu queria falar com ele mas não sabia onde ele estava porque de repende, como costuma acontecer nos sonhos, o sítios mudou e eu nem me apercebi. Andei a procura dele e finalmente alguém, a minha irmã, disse-me que eu nunca o encontraria.
             -Não há forma de eu poder dizer-lhe o que quero dizer-lhe? – perguntei-lhe
             -Escreve uma música e deixa-a aqui em cima da cama dele
O quê?! Cama dele?! Que raio, porque é que ela estava a dizer que aquele quarto era dele quando eu estava na minha própria casa? No próprio quarto dela? Não sei. Os sonhos são mesmo assim. Como eu disse, surreais.
Apareceu depois uma personagem inesperada. A mãe daquele tipo.
              -Olha se o vires, dá-lhe isto – disse-me ela e entregou-me o iPod Nano dele, era da geração passada, os iPods mais porreiros que a Apple fez e que sustituiu por aquele quadrado horrivel. Só que o verdadeiro iPod dele era cinzento, este era vermelho. Não fazia sentido nenhum. Porque me dava o iPod a mim se ele me desprezava com todas fibras do seu corpo e se já não me falava por vontade?
               -Está bem. – cedi
Como a minha irmã disse eu escrevi uma música e deixei em cima da suposta cama dele, juntamente com o iPod Nano e com o meu ursinho de peluche.
               -Assim vais saber onde me encontrar – murmurei e saí do suposto quarto dele. Eu tinha deixado o peluche lá para que ele mo devolvesse mas para isso ele teria de falar comigo.
E acontece que, quando acordei vi o peluche deitado no chão.

Pronto, mas é uma consequencia engraçada dum facto engraçado. Eu durmo com um ursinho de peluche todas as noites (não gozem xD).

PS: I love teddy bears :DD

Advertisements
Comments
  1. lol.. Sonhos nunca farão sentido. São desligamentos cerebrais ou segundo outras fontes, para que o cérebro volte a estar preparado para um dia de raciocínio gera essas vivências que não fazem sentido quando acordamos.
    Ainda dormes com ursos? Lool…

Comenta aí

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s