Vamos criar um novo mundo, desta vez de legos.

Posted: May 21, 2011 in Cenas que escrevo

Não vás por favor, fica aqui comigo, finge que ainda tenho sete anos, imagina que serei a tua menina pequenina para sempre, vamos brincar aos faz-de-conta e construir um mundo onde não há ditadores maus, leis injustas ou  corrupção.
Vamos criar um mundo desenvolvido, deixa-me ir buscar a minha caixa de legos para construir um mundo à minha maneira, mas preciso da tua ajuda, preciso que fiques aqui comigo e que não voltes a esse lado do mundo, porque se lá voltares terás que encarar o meu fantasma de quatro aninhos a correr pela casa. Terás que abrir o meu armário e encarar todos os meus brinquedos, todas as minhas roupinhas, todos os meus desenhos, tudo aquilo que me pertencia há quase dez anos atrás e que tive que largar para começar de novo, porque alguém quis destruir vidas, famílias, negócios e no final de contas, um país. Esse alguém acertou com pontaria nas nossas, ou melhor na tua e na da mãe, porque eu encontrei-me nesta minha veneza de Portugal. Já tu e a mãe gastaram vinte anos a construir algo que depois vos foi retirado em vão. Criaram um negócio a valer, uma família, uma vida. E onde está essa vida? Suspensa no meio da corrupção, da pobreza e do sofrimento, numa casa abandonada que ainda sustem os risos de uma criança, os gritos de uma adolescente e os sons de pop latino.
Não voltes lá por favor, deixa o meu armário trancado, não olhes para as fotografias e não te atrevas a adormecer em sonhos que envolvem o nosso passado. Nada disso existe, os risos que ouviras dessa minha criança são o fruto da tua imaginação fundida com as memórias felizes. Fica-te por aqui, ralha comigo e obriga-me a estudar matemática mas não te metas nesse avião que, apesar de ter viagem de volta, me assusta. E não te assusta a ti? A segunda cidade mais perigosa do mundo? Os homicidios diários, as jovens que se tem que prostituir e as crianças que crescem nesse clima terrivel? O petróleo e o sangue derramado? A mim assusta mas tu hás-de ir a mesma por mais que te implore que fiques, afinal tens assuntos para tratar.

Advertisements
Comments
  1. R. says:

    FORÇA* 🙂

  2. ana moura says:

    adorei, mesmo:)

Comenta aí

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s